A está satisfeita com a declaração de utilidade pública relativa à linha de alta velocidade LGV Limoges-Poitiers, subscrita pelo Governo Civil a 11 de janeiro, em primeiro lugar em nome do futuro da região de Limousin e porque contraria pela primeira vez as recomendações dos "grandes decisores" do transporte ferroviário que nunca consideraram o projeto na sua globalidade.

Para a Associação , é fundamental que a linha de alta velocidade LGV Limoges-Poitiers também seja considerada como o primeiro elo de um eixo ferroviário europeu que consiste em unir a Itália, a Europa Central à fachada Atlântica participando na estruturação da futura grande região de Aquitânia - Poitou-Charentes - Limousin.

No plano do seu financiamento, há urgência em reconsiderar o projeto para melhorar a respetiva rentabilidade:

  • Desde a sua abertura a linha de alta velocidade LGV Limoges-Poitiers, primeira infraestrutura nova a atingir a região do Maciço Central, apoiou-se na rede ferroviária existente, favorecendo o desenvolvimento de comboios inter-regionais com orientação Este-Oeste (Guéret-Limoges-Poitiers-La Rochelle, Limoges-Poitiers-Nantes/Rennes e Limoges-Poitiers-Bordeaux) com material adaptado para participar nos transportes da vida quotidiana.
  • O eixo Bordeaux - Lyon através de Limousin deve ser reabilitado para constituir a espinha dorsal de um eixo ferroviário europeu este-oeste, Via Atlântica, de primeira importância que irá reforçar a linha de alta velocidade LGV Limoges - Poitiers como um dos primeiros elos.
  • Mesmo numa conjetura financeira condicionada, a considera que os investimentos do estado e da União Europeia devem ser dedicados prioritariamente às regiões desfavorecidas pelo isolamento ferroviário, em vez do reforço dos fluxos em direção aos grandes centros urbanos. Estes fundos devem, em primeiro lugar, servir um esquema de serviço mais coerente que consiste em apoiar-se na rede existente (POLT – Ligação Ferroviária Lyon Bordeaux) e na criação de secções de linhas novas pensadas pela sua multifuncionalidade.

A linha de alta velocidade LGV Poitiers-Limoges serve o projeto territorial do triângulo de crescimento Bretanha-Rhône-Alpes-Aquitânia destinado a acolher uma parte do crescimento demográfico futuro no âmbito de uma política de ordenamento equilibrada do território.